Muitas das nossas doenças, tanto as físicas quanto as mentais, são geradas por conta de acúmulos.

O acúmulo e a sobrecarga física, mental e emocional parece piorar ou aumentar o risco de doenças como obesidade, doença cardíaca, diabetes, depressão, problemas gastrointestinais, asma e até câncer.

Por exemplo, se alimentar em excesso de alimentos ultraprocessados​, fritos ou açucarados sobrecarrega o corpo e começa a gerar incômodos como dor de cabeça, dores corporais, mal funcionamento do intestino, entre muitos outros. Esse incômodos são sinais do corpo, compartilhando conosco que algo está lhe prejudicando. Quando ignoramos esses sinais, iniciamos um processo de acúmulo que no final pode resultar em uma doença.  E no momento da manifestação da doença, a reversão pode ser muito mais demorada e deixar sequelas, ou no piores dos casos, não ter tratamento.

Da mesma maneira que o nosso corpo se manifesta quando está fora de equilíbrio, nossa mente faz o mesmo. Quando sentimos que não temos com quem compartilhar os nossos desafios iniciamos o processo e acúmulo, sentimentos e sensações negativas vão se depositando em nossa mente. Quando deixamos de falar não, ou vivemos preocupados com o futuro, tudo isso também vai se acumulando, e se manifestam como sintomas/incômodos físicos e mentais. 

O fato positivo é que a mente tem o poder de deixar o nosso corpo doente, mas da mesma forma, tem o poder de curar.

Eu já acumulei muito. Tanto que esses acúmulos geraram sérios problemas de saúde que foram desde transtorno da ansiedade generalizada, que me causaram falta de ar, tontura, ataques de pânico​, períodos de transtorno obsessivo compulsivo, hipocondria e tristeza profunda, até sobrepeso, mal funcionamento do intestino e muitos outros problemas. Já fui até o inferno e voltei! rs

Sair do inferno não foi fácil, mas tudo o que passei me trouxe grandes aprendizados e crescimentos. Como nunca busquei a cura através de remédios, passei por uma jornada de autoconhecimento para encontrar a saúde, e encontrei! Hoje vivo uma vida muito feliz, com saúde física e equilíbrio mental. ​Portanto, quero compartilhar alguns dos caminhos que me auxiliaram no meu processo de cura e quero dizer que sim, por mais difícil que possa parecer, você pode sim voltar a ficar feliz e saudável!

1. Conversa / Terapia

O processo de cura se inicia quando a gente se abre. Conversar com um amigo ou pessoa querida e de confiança abre caminho para as curas necessárias, pois a comunicação gera o início das respostas, muitas vezes o simples ato de falar sobre como se sente, sabendo que está sendo ouvido e acolhido, já é suficiente para produzir uma sensação de conforto, bem como, gerar maior compreensão da situação.

Se você está numa situação onde não se sente confortável para compartilhar com pessoas conhecidas, buscar ajuda profissional pode ser o melhor caminho. Pois há momentos em que sentimos certa vulnerabilidade, medo de sermos vistos em nossas fraquezas, e esse medo é sem fundamentos, uma vez que todos temos desafios. Então, eu encorajo você a enfrentar esse medo, porque o início de cura que está do outro lado do medo é muito poderoso.

Nesse sentido, a comunicação pode ser uma ferramenta de cura. Somos curados quando falamos de nossas feridas, e também podemos ser curados quando nos abrimos para ouvir uma pessoa querida e aceitamos que somos todos seres vulneráveis e imperfeitos.

2. A busca do autoconhecimento

Nossas inseguranças e insatisfações existem quando a gente não consegue enxergar o caminho. Isso acontece porque não paramos para nos ouvir, nos conhecer e entender quais são as nossas reais vontades. Acumulamos verdadeiros lixos mentais e emocionais simplesmente por não nos conhecermos o suficiente, e isso vai, aos poucos, nos enchendo de sensações desagradáveis, que se retroalimentam. Nesse sentido, posso te dizer que o autoconhecimento é um caminho para a compreensão por meio do qual você entende o que é mais importante para você e se torna capaz de manter sua mente e emoções mais equilibradas.

Para quem está iniciando a jornada de autoconhecimento, sugiro conhecer o Zen. Lá dentro, há muito conteúdo que ajudou a equipe e pode te ajudar também! Programas para compreender melhor o funcionamento da mente, lidar com o medo e a ansiedade, relaxar e obter mais equilíbrio podem ser bons aliados nessa busca. Se quiser conhecer, o Zen está disponível para iPhone e Android.

3. Esporte

Colocar o corpo em movimento funciona muito bem no momento de crise, ou seja, quando já se manifestaram sintomas. Nesse momento o ato de se exercitar eleva a frequência cardíaca e a mente tende a se acalmar. A prática de esportes é capaz de amenizar sintomas de sobrecarga física e emocional, além de controlar a ansiedade, aumentar a disposição e o equilíbrio hormonal.

Se você sofre com preocupação excessiva, depressão, transtornos mentais e emocionais leves a moderados, a melhor coisa é elevar a frequência cardíaca. Os benefícios proporcionados ao corpo pelos exercícios têm explicação neuroquímica. A prática esportiva reduz os níveis de adrenalina e cortisol, que são hormônios ligados ao estresse. E ainda, estimula a produção de endorfina, que alivia as tensões acumuladas e provoca sensações ligadas ao relaxamento e ao otimismo.

Eu descobri que para mim o esporte é um grande aliado, um caminho para a calma. E além do esporte, existem os pranayamas, exercícios respiratórios que auxiliam a controlar e manter a harmonia entre o corpo e a mente. Os pranayamas tem o poder de acalmar a mente e são uma boa opção para quem está impossibilitado de colocar o corpo em movimento com a prática de esportes.

4. Sair da teoria e colocar em prática

Quando iniciamos a busca por autoconhecimento é comum começarmos a buscar muitas informações, saber o que as pessoas fizeram e obtiveram bons resultados. Inclusive, o que você está lendo aqui é fruto das minhas experiências, tudo que eu já fiz e me ajudou a chegar a um novo patamar de equilíbrio. No entanto, nada disso trará resultados se não for colocado em prática. 

A mente é manipuladora e vai fazer de tudo para te convencer que você já faz tudo isso, ou que você já tentou e não vai conseguir. Porém, só a experiência vivencial é capaz de mudar sua realidade e o colocar num estado mais confortável. A teoria abre caminhos relevantes, mas só estudar e acumular informações não gera resultados. É importante partir para a ação!

5. Enfrentar o medo

Já falamos nos itens anteriores sobre o poder manipulador da mente. Ela gera medo perante situações desconhecidas e o corpo entra em estado de alerta, muitas vezes causando sintomas desagradáveis.

Mas na minha experiência pude aprender que quando estamos em busca de mudança positiva e enfrentamos o medo, do outro lado, colheremos os melhores resultados. Portanto, se a situação é de busca por mudanças que visam benefício próprio ou de terceiros, e há medo no meio do caminho, sugiro o enfrentamento, não deixe o medo se acumular, você pode usá-lo ao seu favor e logo virar o jogo.

Esses foram alguns dos caminhos que me auxiliaram  a evitar os acúmulos tão comuns do dia-a-dia, e quero ouvir de vocês, sobre suas experiências, o que aprenderam que os ajudaram a encontrar saúde e a ter uma vida com mais equilíbrio?

17/09

Crica Wolthers

Dinamarquês-brasileiro, pai, marido, empreendedor, Co-fundador e CEO do Zen.

Deixe seu comentário

Quem é crica
Christian ‘Crica’ Wolthers
Dinamarquês-brasileiro, pai, marido, co-fundador do Zen, investidor anjo, apresentador do Crica das Plantas e palestrante.
Leia mais
Meditações Guiadas, Programas de Autoconhecimento e muito mais.
Conheça o Zen!
Download NOW